Jovem de 19 anos morre no centro cirúrgico em Barras antes de fazer cirurgia simples

.


22/06/2022 15:45:34

Uma jovem moradora do Bairro Santinho, em Barras, morreu na manhã desta terça-feira (21/06) dentro do centro cirúrgico do Hospital Regional Leônidas Melo. Ela faria uma cirurgia de vesícula por laporoscopia, mas não chegou a fazer, porque veio a óbito antes. Mari Reis tinha 19 anos. 

A cirurgia de vesícula  é uma operação em que se efetua a remoção da vesícula biliar. É uma intervenção frequente e de baixa mortalidade e morbilidade. Na maior parte dos casos, a vesícula biliar é retirada por laparoscopia através de pequenos orifícios no abdómen, permitindo uma recuperação fácil e rápida do doente.

Informação que chegou ao longah dá conta de que, por volta das 10 horas, ela já estaria no centro cirúrgico quando todos os médicos foram convocados para lá. Mari teria tomado um sedativo para ser intubada, procedimento normal para a cirurgia. Acontece que algo não saiu como o esperado. O que não se sabe é se foi antes ou depois da intubação.

Hospital Leônidas Melo se pronuncia sobre morte no centro cirúrgico

Inicialmente, gostaríamos de externar nossas condolências à família da jovem M.S.R.P.  

A paciente, com inicial M.S.R.P. de 19 anos deu entrada na unidade hospitalar dia 20 (Segunda Feira) do mês corrente no turno da tarde para a internação pré-procedimento cirúrgico, munida de todos os exames e consultas protocolares estabelecidos para a realização do mesmo, visto que esses constavam boas condições físicas para a realização do procedimento. A jovem negou alergia à medicamento ou comorbidades.

Logo que adentrou na sala cirúrgica no dia de hoje 21 de Junho, após a assinatura dos termos legais e conferência do prontuário, o procedimento deu início com a sedação e entubação, que foi logo percebido alteração cardíaca. Prontamente a equipe composta pelo cirurgião geral, anestesista, e demais profissionais realizaram a reanimação com duração de 1 hora e 10 minutos, devido a intercorrência o procedimento cirúrgico não foi realizado, vindo se constatar o óbito. 

O corpo da jovem foi encaminhado para a central de análise para que ser investigue a causa,

Reafirmamos nosso compromisso e ética, todos os esclarecimentos prontamente serão atendidos. 

Desde o momento do fatídico óbito da jovem, toda a equipe médica, assistencial e de direção do HRLM encontram-se a disposição das Autoridades competentes para prestar todos os esclarecimentos necessários a elucidar as causas do óbito.

Fonte: Maria Carcara e longah

NO AR Recordar é viver
Talita Ravena - 13:00 às 14:00